AO VIVO
Menu
Busca segunda, 27 de setembro de 2021
Busca
São Paulo
30ºmax
15ºmin
Diário Popular Super
Correios
COVID-19

Taxa de eficiência da CoronaVac em idosos é de 98%, diz Doria

A vacina chinesa está sendo produzida com apoio do Instituto Butantan

10 setembro 2020 - 07h15Por Martha Alves

O governador de São Paulo, João Doria, disse nesta quarta-feira (9) que a vacina chinesa CoronaVac, que está sendo produzida com apoio do Instituto Butantan,  tem apresentado 98% de eficácia no combate ao coronavírus em idosos. No Brasil, 9 mil voluntários da área da saúde participam dos testes com a vacina, que está na Fase 3.

"Estudos da segunda fase de testagem demonstram que pessoas com mais de 60 anos, que representam um dos grupos de risco [para o novo coronavírus], receberam mais de uma dose da vacina e a resposta imune chegou a 98%”, afirmou.

Segundo Doria, desde que iniciaram os testes há quase 50 dias não foram registrados incidentes nem reações adversas significativas nos voluntários. "Os prognósticos são promissores. Em breve,  teremos a vacina para imunizar os brasileiros de todo o país", disse.

O diretor Do Instituto Butantan, Dimas Covas, falou que até o momento 4 mil voluntários já receberam a primeira dose da vacina. "Até o final de setembro, vacinaremos todos os 9 mil voluntários. Com isso, a partir de 15 de outubro, poderemos ter a análise da eficácia", explicou.

Caso os resultados dos testes sejam positivos, a partir de dezembro deste ano, 46 milhões de doses estarão disponíveis para o Ministério da Saúde para vacinação. 

Dimas Covas afirmou que  o Instituto Butantan poderia produzir, até maio do ano que vem, 100 milhões de doses da CoronaVac, mas isso dependeria de apoio financeiro do Ministério da Saúde.