Menu
Busca domingo, 07 de março de 2021
Busca
São Paulo
26ºmax
18ºmin
Política

Comissão especial da Alerj vota hoje relatório favorável ao impeachment de Witzel

Governador do Rio foi afastado do cargo no fim de agosto

17 setembro 2020 - 08h20Por Jennifer Vargas

Afastado há três semanas do cargo, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC) saberá hoje qual será o desdobramento de seu caso. A comissão especial formada na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) votará nesta quinta-feira (17),  o relatório favorável ao impeachment do político.

Elaborado pelo deputado Rodrigo Bacellar (SD), o documento de 77 páginas aponta supostas irregularidades cometidas por Witzel na compra e renovação de contratos da área da saúde, durante a pandemia da Covid-19. No parecer, o relator fala em "descaso com a vida e oportunismo com a desgraça", com acusações de prática de atos de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Para seguir adiante, será necessário apenas uma maioria simples da comissão, com 13 votos, dos 25 válidos. Uma vez aprovado na comissão, o relatório será levado aos 70 deputados no plenário da Alerj já na próxima quarta-feira (23). Se ao menos 47 votarem a favor, o governador ficará impedido pela segunda vez, já que o STJ (Superior Tribunal de Justiça) o havia afastado por 180 dias em agosto. 

Em uma última tentativa de defesa, Witzel enviou um vídeo aos deputados ontem, pedindo que o deixem permanecer no cargo, pois as acusações do Ministério Público Federal seriam infundadas.

"Todas as acusações levianas contra mim serão desmascaradas, mas até o presente momento não tive meu direito de defesa. Peço ao povo do Rio de Janeiro e ao parlamento que não deixe isso [afastamento] acontecer. O governador Wilson Witzel precisa terminar o seu mandato."

*Com informações da AE