AO VIVO
Menu
Busca segunda, 27 de setembro de 2021
Busca
São Paulo
30ºmax
15ºmin
Diário Popular Super
Correios
Política

Com 78% de renovação no legislativo municipal, seminário quer capacitar mandatos de vereadores

03 agosto 2021 - 10h15Por Priscila Carolina Dalagnol

A União dos Vereadores de Santa Catarina, UVESC, vai reunir parlamentares municipais de todo o estado para o Seminário Estadual de Vereadores. O evento ocorre entre os dias 11 e 13 de agosto, na Assembleia Legislativa catarinense.

A programação terá especialistas e oito palestras centrais. Os temas foram escolhidos com base em áreas de interesse específicas para a atuação dos cargos. Participam do evento o Tribunal de Contas da União, o setor de Contas do Governo catarinense, além de representantes da Câmara Federal, Assembleia Legislativa, Senado Federal, advocacia e comunicação. 

“Assuntos voltados à área de inovação, empreendedorismo, projetos de lei. Temos uma palestra muito importante sobre o Plano Plurianual, a Lei Orçamentária, que vai à votação agora nesse segundo semestre nas Câmaras de Vereadores. Também uma palestra que fala da transparência dos mandatos através das redes sociais, que é uma ferramenta que está sendo muito utilizada hoje pelos parlamentares. Entre outros assuntos, inclusive sobra a pandemia, o que se paneja a partir de agora, etc”, explicou o presidente da União e também vereador por Concórdia, Anderson Guzzatto.

O encontro quer colaborar com a profissionalização dos mandatos e promover uma política qualificada no estado.  As inscrições para o evento já estão abertas e são limitadas. O cadastro pode ser feito pela Internet. Todos os protocolos de segurança serão observados durante as atividades. 

“Muitos hoje eleitos nunca tiveram contato com política, nunca entraram nem mesmo numa câmara de vereadores. Nós tivemos uma renovação de 78% dos vereadores do nosso estado. Então muitos ainda não sabem de fato, o que fazer, como fazer, até mesmo porque a pandemia nesse primeiro semestre prejudicou um pouco o andamento dos trabalhos legislativos”, finalizou.