Menu
Busca quinta, 25 de fevereiro de 2021
Busca
São Paulo
27ºmax
21ºmin
Control
Geral

Eduardo Paes anuncia nova licitação da Linha Amarela até junho

Segundo prefeito, valor antigo do pedágio de R$ 7,50 era "absurdo"

22 fevereiro 2021 - 13h00

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, anunciou que espera fazer nova licitação da concessionária que vai administrar a Linha Amarela, a via expressa que liga a Barra da Tijuca à Ilha do Governador, até junho deste ano.

“A minha ideia é que a gente volte a licitar a Linha Amarela, defina o valor do pedágio e volte a conceder a via a uma outra empresa que possa explorar com um pedágio justo e não esse absurdo que estava sendo cobrado.”

Segundo Paes, a prefeitura fez uma proposta à atual concessionária Lamsa de um valor de pedágio em torno de R$3, mas não houve entendimento na negociação. Até setembro do ano passado, os motoristas pagavam o valor de R$ 7,50 em cada um dos sentidos.

O prefeito informou que o processo de encampação (anulação de contrato e retorno à administração pública) do serviço de concessão da Linha Amarela vai continuar. Ele disse ainda que o secretário de Governo e Integridade Pública, Marcelo Calero, e a Procuradoria-Geral do município vão iniciar o processo de registro de todos os bens patrimoniais da Lamsa que serão incorporados por essa encampação.

A polêmica envolvendo o valor do pedágio na Linha Amarela começou em 2019. Em setembro do ano passado, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) derrubou 3 liminares que impediam o município do Rio de Janeiro de assumir o controle da Linha Amarela.

Gestão da Linha Amarela

Em nota, a Lamsa informou que continua em negociação com a prefeitura do Rio em busca da melhor solução para a gestão da Linha Amarela. “A concessionária tem feito todo o esforço para manter a qualidade dos serviços prestados aos usuários da via, mesmo não obtendo qualquer receita desde setembro de 2020. A empresa reitera a importância do respeito aos contratos para a garantia de um ambiente de negócios favorável ao desenvolvimento do Rio de Janeiro”, disse a concessionária.